Um ano rico em aprendizado!

Mais um ano vai chegando ao fim, o segundo ano desde que o projeto Kids on the Road foi idealizado, em novembro de 2015. E este ano foi repleto de aprendizado para as kids. Percorrendo o sul do Brasil, elas puderam aprender desde as coisas mais simples, como andar de bicicleta, até as mais complexas, como a astrologia sideral e a agricultura biodinâmica. Dimi agora sempre pergunta em qual signo está a lua, e dependendo da resposta, entende alguns pequenos acontecimentos do dia, como o humor das pessoas e o micro-clima.  

Aprendemos a andar de bicicleta (Dimi já sabia andar na de rodinhas, mas tirou-as, e eu e Layla aprendemos este ano), aprendemos sobre a astrologia sideral, sobre a agricultura biodinâmica. Aprendemos a cozinhar alimentos PANCs (plantas alimentícias não convencionais), a fazer chimias, ou geleias para os que não são do sul. Aprendemos a fazer pão! Aprendemos a fazer números de rua. Eu aprendi a nadar (ou pelo menos a não me afogar rs). Dimi aprendeu a ler e a escrever. Eles aprendem dia a dia a lidar com todos os tipos de pessoas e com a frustração. Enfim, muito aprendizado. E o mais importante de todos acredito que veio se confirmar nestes últimos dias do ano: aprendemos que temos que seguir nosso coração, e não a nossa mente.

Em 2017, passamos por Rio de Janeiro, Porto Alegre, Sentinela do Sul, Cerro Grande do Sul, Pelotas, Caxias do Sul, Farroupilha, Carlos Barbosa, São Francisco de Paula, Maquiné e Florianópolis. Um ano e tanto, a estrada presente e muitos sonhos realizados! Para 2018, continuaremos buscando mais e mais aprendizado e praticando o que nos move e o que desejamos para todos neste final de ano: o amor!


3 comentários:

Carol disse...

Olá Grazi! Desde que vi seu depoimento pra Amanda do "Por uma vida mais rica", te acompanho de longe, de forma irregular, mas com sua atitude na cabeça e coração. Te admirei por compartilhar valores e essa busca por uma vida simples e rica de significados, pra você e pras crianças. Tb tenho dois, uma menina de 5 e um menino de 4, moro na Alemanha. Estou ainda começando, mas ainda não consegui encontrar um anfitrião que me aceitasse com os dois - por exemplo, uma das respostas foi que, com os dois, sozinha, eu não conseguiria me engajar como voluntária - mesmo que exista a opção de um voluntariado parcial, ou seja, algumas horas por dia. Em minha carta-motivação disse que eles poderiam justamente se engajar em atividades, tipo cozinha, jardinagem, etc., coisas que eles já participam em casa (essa resposta foi do L'Arche de Saint-Antoine, me inscrevi diretamente com eles).

Fiquei bem desiludida, mas sei que você tá no mesmo barco e tem muita experiência já. Você tem dicas de onde posso procurar, de anfitriões mais child-friendly, de como você superou esse tipo de dificuldade?

Agradeço já sua atenção e desejo tudo de bom e do bem na sua jornada.

Grazi Calazans disse...

Olá Carol!
Agradeço seu contato e fico feliz em saber que nosso projeto te inspira de alguma forma! Olha, essa questão de ser voluntária sozinha com as crianças realmente dificulta bastante alguns contatos... Não desanime! Já passei por exatamente a mesma coisa que você relatou, de dizerem que por estar sozinha com as crianças não poderia me dedicar ao voluntariado... É que alguns anfitriões não tem a consciência de que nossas crianças não são seres dependentes totalmente de nós e que podem sim se integrar nas atividades do dia a dia de qualquer lugar... Mas enfim, infelizmente, não tenho como te indicar lugares específicos, porque eu sempre tentei também na cara de pau, perguntando e me candidatando ou através de plataformas como o Woofer (recordo-me que o woofer da Austria tem inclusive essa questão de aceitar crianças ou não destacada nas características do anfitrião), ou contactando diretamente os lugares. A maioria deles não nos aceita, mas acabamos por encontrar um aqui outro ali que aceita as crianças e percebem que elas acabam agregando uma energia incrível aos lugares por onde passamos... Depois chegam a deixar saudades... Tenho certeza que você encontrará estes lugares! Não cheguei a fazer workexchange na Alemanha, apenas na Suíça, França e Áustria, mas de certo você encontrará! Tente também através da https://ecovillage.org/, foi ali que encontrei muitas das que me aceitaram com as crianças! Muita sorte e luz no teu caminho e qualquer coisa estou por aqui! Abraços!

Carol disse...

Olá! Desculpe, só hoje vi sua resposta. Eu tava esperando receber alguma notificação no e-mail...

Te agradeço muito pela motivação e sim, vou continuar tentando. Devagar e sempre. :)

Um beijo e muita luz pra você e suas criancas!!!

Enviar um comentário